LeishmanioseA Leishmaniose é uma doença infecciosa causa por um parasita encontrado em lugares com condições sanitárias precárias.

Leishmaniose – causas

A doença da leishmaniose é causada por parasitas que vivem e se multiplicam no interior de células de defesas. A transmissão é através de insetos que se alimentam de sangue e pelo seu pequeno diâmetro, conseguem até atravessar tecidos das roupas, mosqueteiros e telas de proteção. A leishmaniose só é transmitida ao ser humano após o mosquito picar um animal infectado. A principal causa de infecção da Leishmaniose cutânea são os animais silvestres, já na Leishmaniose visceral o maior hospedeiro é a raposa.

Leishmaniose – sintomas

Existe duas formas de Leishmaniose:
Leishmaniose cutânea – Aparecimento de elevações na pele que viram ulcera que pode ou não estar com pus, em alguns casos aparecem lesões no nariz e na boca.
Leishmaniose víscera – Febre irregular e prolongada, anemia, palidez da pele e mucosas, falta de apetite, emagrecimento e aumento do fígado e do baço. Essa é a forma da doença mais avançada onde pode causar outros danos ao infectado, como sangramentos, infecções e levando até mesmo a morte.

Leishmaniose – tratamento

O tratamento da leishmaniose deve ser iniciado o mais rápido possível para não deixá-la chegar a um nível mais perigoso. O tratamento é feito através de medicamentos aplicados através de injeções. A Leishmaniose cutânea muitas vezes acontece de se curar sozinha, mesmo levando algum tempo e podendo deixar cicatrizes das feridas. A prevenção dessa doença parasitaria é essencial, feita com o uso de repelentes, a dedetização e o uso de telas e mosqueteiros, são formas de prevenir a Leishmaniose.